Adubação, Praga e Doenças Ornamentais

Adubação:

  Plantas em canteiros devem ser adubadas ao menos uma vez ao ano, seguindo recomendações dos fabricantes. Geralmente na primavera, entre as plantas, misturando-as com a terra. Ideal também adicionar matéria orgânica.

NPK – são formulados contendo os nutrientes mais importantes as plantas.

– N é o nitrogênio, que é responsável pela manutenção da cor verde das plantas e seu desenvolvimento.

– O P é o fósforo, o qual é o nutriente mais importante na floração das plantas.

– O K é o potássio, elemento importante na estruturação dos tecidos das plantas.

Para a manutenção das plantas, o ideal é aplicar formulados onde o N e o K possuem maiores valores, como no formulado 10-10-10. Já para obtenção de floradas mais vigorosas, o P é o elemento mais exigido, como no formulado 4-14-8. Siga as instruções dos fabricantes com atenção, para que não cause fitotoxidez as plantas causadas pelo excesso de adubação. Há disponível em mercados especializados adubos específicos para algumas espécies como no caso de orquídeas, samambaias e violetas, o que se torna interessante sua utilização.

Principais pragas:

 Cochonilhas, pulgões, ácaros, formigas e lesmas.

– Cochonilhas e pulgões: Sugam a seiva da planta, secretando substâncias pegajosas que facilitam o ataque de fungos. A exudação também é chamarisco de formigas, que dela se alimentam.

Controle Natural: óleo mineral e sabão de côco ou Calda de fumo (uma vez grudadas a sua carapaça impedem que respirem).

Calda de fumo: 1 Litro de água, 100 gramas de fumo e 10 ml de álcool (aproximadamente 2 tampas), fazer a mistura em garrafa pet de 2 litros, e deixar descansar por 3 dias, agitando a mistura de vez em quando. Após esse período, coar a mistura e adicionar um pouco de detergente de lavar louça, equivalente a uma colher. Este pode ser aplicado pulverizando com borrifador manual.

– Lesmas: aplicar nas bordas dos canteiros, cinzas ou pó de cal virgem (se aderem ao corpo dos moluscos evitando que consigam se alimentar das plantas.

Outra forma de se fazer iscas é colocando cascas de batatinha e chuchu, ou retalhos de panos embebidos com cerveja ou leite, pois servem de chamarisco para essas pragas. Eliminá-las na presença dos moluscos

– Formigas cortadeiras: ideal é colocar iscas no caminho feitos pelas formigas para que se extermine o ninho. Outra sugestão é colocar sementes cruas de gergelim, que também servem como iscas.

Ocorrência de doenças:

  Deve-se retirar folhas amareladas, podar galhos, para que não se disseminem, destiná-las longe dos canteiros pois são fonte de inóculos. Cicatrização: pode se aplicar pó de canela para auxiliar. Aplicação de solução de leite cru com água ajuda no controle de fungos.

Enquanto umas costumam afetar as plantas ornamentais, outras só atingem certo tipo de plantas.

– Oídio: Uma camada branca e poeirenta sobre as folhas e os rebentos de várias plantas é a sua marca. Ataca com força as macieiras, groselheiras-de-cachos, videiras, pepinos, pimentões, ervilhas, couves, rábanos, nabos, miosótis e rosas.  A altura mais propícia ao seu aparecimento é quando o tempo está seco, período em que as plantas recebem menos água.  Para evitar o oídio, regue as plantas com abundância. Corte os rebentos atingidos e, em último caso, pulverize com enxofre.

– Míldio: Em casos extremos, o míldio pode penetrar nas folhas e matar a planta. Por isso, é importante atuar de imediato – o melhor é destruir a planta ou cobri-la com sulfato de cobre e cal apagada. Entre os seus sintomas encontramos o aparecimento de uma penugem na parte inferior das folhas. Ataca, sobretudo, quando o tempo está quente ehúmido.

– Podridão Cinzenta: Favorecida pela deficiente circulação de ar, esta doença é caracterizada pelo desenvolvimento de uma penugem cinzenta sobre as folhas, caules ou frutos. Aparece, sobretudo, com o tempo frio e úmido e, para a eliminar, há que cortar e queimar as partes atingidas.

– Fumagina: Este é um fungo negro que se desenvolve sobre a melada segregada por alguns insetos sugadores (os pulgões, por exemplo). Retira-se com água e apenas interfere com a quantidade de luz que a planta recebe.

– Ferrugem: Pústulas castanhas, vermelhas, amarelas ou negras na parte inferior das folhas e nos caules – são estes os seus sintomas. A ferrugem afeta o desenvolvimento da planta e, em último caso, pode mesmo causar a sua morte. Só os produtos químicos constituem um tratamento fiável. Mesmo assim, pode experimentar retirar as folhas atingidas. As plantas mais sensíveis são as bocas-de-lobo, as íris, as ameixeiras, os pimentões, as cebolinhas e os alhos.

– Manchas nas folhas: Provocadas por fungos, elas não apresentam grande gravidade. Excetua-se a doença das manchas negras que pode trazer sérios problemas às roseiras. Esta última caracteriza-se pelo aparecimento de manchas nas folhas mais velhas, que acabam por amarelecer e morrer. Por isso, retire de imediato as folhas atingidas.

– Podridão: Pode atacar os frutos, rebentos, folhas, legumes de raíz e bolbos e é provocada por fungos. Nas plantas lenhosas, esta doença pode ser eliminada cortando as partes afetadas. A podridão pode, ainda, atingir plantas que estejam demasiado densas ou à sombra. No caso dos legumes e bolbos, é importante eliminar os que tiverem feridos ou moles pois podem contagiar os exemplares sãos.

– Doenças nas sementeiras: Esta doença tem como consequência o apodrecimento do pé das plantas mais jovens. Para evitá-la, utilize composto comercializado para semear e evite sementeiras densas. Regue, ainda, os vasos e as caixas das sementeiras por baixo – a aspersão ajuda à propagação dos esporos patogênicos.

– Cancros: Causando lesões nos caules, os cancros atacam as plantas lenhosas. Em casos extremos, a morte da planta é a última consequência. O cancro atinge, em geral, as árvores de fruto, mas as cerejeiras ornamentais, os chorões e as roseiras também podem ser afetados. Eliminar as partes atingidas é a melhor solução.

– Deperecimento: Para combater esta doença, é importante usar sempre composto estéril para as sementeiras e para as plantações por estaca. Essencial é, ainda, eliminar as plantas gravemente atingidas. Cravos, crisântemos, clematites, pepinos e tomates são as plantas mais susceptíveis a esta doença.

– Malformações: Exemplos: a hérnia da couve, as galhas, a lepra do pessegueiro e as vassouras-de-bruxa (malformações em forma de caldeirão em algumas árvores). Na sua origem encontramos perturbações no sistema hormonal das plantas, mas esta doença não apresenta alguma gravidade.

Fungo Botrytis cinerea - A doença surge quando há excesso de umidade e temperaturas elevadas

Fumagina

Fumagina

Ferrugem

Manchas das folhas

Míldio

Oídio

Podridão folhas

Mancha- Roseira - dissemina com a alta umidade

Camila de Lima Braga

Engenheira Agrônoma, Mestre em Agronomia (Horticultura)

E-mail: alimaclima@gmail.com

Anúncios

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. itala
    jan 20, 2014 @ 01:38:45

    A pouco tempo comecei a montar um jardim,e eu não tinha muita noção de como cuidar…tenho me deparado com muitas patologias citadas em seu artigo. Sua explicação foi bastante esclarecedora para mim. Obrigada por partilhar seu conhecimento conosco e transmiti-lo de uma forma tão simplificada.

    Responder

    • Alessandra C. Oliveira
      mar 05, 2014 @ 12:17:29

      OLá…
      Desculpe a demora, mas este foi um pouco corrido …
      Mas que bom que o post ajudou!!!
      Volte sempre… 😀

      Responder

  2. Joana Calil David
    maio 08, 2013 @ 20:46:38

    Olá,gostei bastante do site, bastante esclarecedor,na verdade sou apaixonada por plantas e tinha vários exemplares maravilhosos e também tenho o hábito de plantar sementes de girassol, pimentão enfim tenho ou melhor tinha uma pequena horta na qual era chamada de “dedo verde”, de uns seis meses pra cá, tenho lutado para melhorar a vida de minhas plantinhas mais acho que está muito difícil resolver o problema, primeiro passei a observar que as folhas de minha pimenteira estavam murchas e com manchas brancas atrás das folhas, vi também que alguns bichinhos muitos pequeninos corriam sobre seu caule,coloquei venenos orientada em lojas de plantas e nada resolveu, retirei também após descobrir outras plantas com um negócio branco até na terra retirei uma pela raiz e lá estava ate na raiz da planta que estava começando a brotar mais totalmente aniquilada,por favor me Oriente, pois estou muito triste de ver minhas plantinhas morrerem assim.um grande abraço.Desde já agradeço
    Atenciosamente
    Joana Calil David-RJ

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: