Curiosidade – Girassol Ornamental

O mercado interno de flores e plantas ornamentais em 2005 exportava US$ 1,2 bilhão ao ano, as flores em vasos representavam 50%, as de corte 40% e as plantas ornamentais 10%; sendo que 70% da produção concentravam-se no Estado de São Paulo. A floricultura e o cultivo de plantas ornamentais são considerados formas avançadas de agricultura, fazendo uso de técnicas modernas, sendo um dos setores de maior rentabilidade por área cultivada. Nos Últimos anos, o comércio de plantas ornamentais envasadas vem mostrando uma evolução maior que a de flores de corte.

O girassol é uma ornamental intessante, pois ela pode ser usada tanto em cultivo de vaso como de corte, e além do ciclo curto. A sua venda é a inflorescência, chamada capítulo, é a parte mais valorizada na comercialização desta espécie. O capítulo é a formação na parte do ápice do colmo de um alongamento discóide, constituindo um receptáculo onde há a inserção das flores. Este receptáculo apresenta as brácteas compridas e ovais, acuminadas, ásperas e pilosas e pode ser côncavo ou convexo. O diâmetro do capítulo varia geralmente de 10 a 40 cm, dependendo da variedade ou híbrido e das condições do desenvolvimento, devido ao clima e solo, e  quando abertas duram de 5 a 10 dias, dependendo do tamanho do capitulo, da temperatura do ambiente e manejo.

O desenvolvimento do girassol entre a semeadura e a maturação fisiológica é uma seqüência, que é caracterizada por alterações morfológicas e fisiológicas que se produzem em todo o ciclo da planta, sendo consideradas como fases fenológicas, separadas por estádios fenológicos.  A  divisão do desenvolvimento da planta do girassoltem duas fases distintas: Vegetativa (V) e Reprodutiva (R). Na fase vegetativa (V) compreende da germinação até a formação inicial do broto floral, sendo VE (emergência) número de dias de plantio até o aparecimento da plântula, observa-se a primeira folha de tamanho menor que 4 cm., e V1, V2, …, Vn é a formação de folhas dividida de acordo com o número de folhas de comprimento maior que 4 cm. Na fase reprodutiva (R) é o aparecimento do botão floral à maturação dos aquênios representa;  R1 surgimento de pequeno broto floral que aparece quando se observa a planta de cima; R2 e R3 são fases de alongamento; R4, R5 (R5.1, R5.2…R.5.9) e R6 referem-se às fases do florescimento; R7 e R8 fases de desenvolvimento dos aquênios; R9 refere-se à fase de maturação dos aquênios.

As folhas se desenvolvem em disposição oposta, até as fases fenológicas de V4 a V8. A partir desta fase, a disposição das folhas apresenta-se como um espiral em filotaxia alternada. Este fator é importante, pois é quando existe a mudança do modo de inserção das folhas que marca a passagem da fase vegetativa para a fase reprodutiva, ocorrendo à diferenciação do botão floral.

No Brasil, a maioria de seu território é apta para o cultivo de girassol, por apresentar condições climáticas satisfatória; é uma cultura que apresenta uma época de semeadura muito ampla, podendo ser plantada durante o ano todo, tendo a disponibilidade de água. O girassol se adapta bem em condições variáveis de temperatura, consideráveis a faixa entre 8ºC e 34ºC, ou seja, para o melhor desenvolvimento da planta. O consumo de água pelo girassol varia em função das condições climáticas, da duração do ciclo e do manejo do solo e da cultura, sendo que as necessidades hídricas podem variar de 200 mm até mais de 900 mm por ciclo.

O cultivo do girassol pode ser tanto caseiro como comercial, a flor é linda e fica bem em qualquer ambiente.

Fotos do ciclo da cultura:

Anúncios

6 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Sara
    abr 05, 2013 @ 00:54:13

    tem como informa o tempo que acontece cada etapa da plantação do girassol exposta na foto

    Responder

    • Alessandra C. Oliveira
      abr 11, 2013 @ 22:56:27

      Olá…
      Na sequencia das fotos: Estágio fenológico VE: número de dias de plantio até o aparecimento da plântula; mudas de girassol ornamental no momento de transplante aos vasos; V1; V2; V3; V4. Inflorescência do girassol nos diversos estádios de desenvolvimento da fase reprodutiva: R1; R2 e R3, R4, R5, R6, R7, R8; R9.
      O tempo é um pouco complicado de dizer, mas por exemplo: a germinação levar de 5-7 dias, quando as mudinhas estiverem com 2 folhas definitivas espandidas faz o transplante e depois disso a planta vai desenvolvendo e crescendo. A duração do ciclo é de 60 – 84 dias podendo variar conforme a temperatura, clima, solo, luz.
      -VE (emergência): período em que o hipocótilo se eleva e emerge na superfície do solo juntamente com os cotilédones e ocorre o aparecimento do primeiro par de folhas verdadeiras que deve apresentar menos que 4 cm de comprimento. A emergência deve ocorrer em até sete dias, porém se a profundidade de plantio for maior que 5 cm, ocorrer temperaturas abaixo de 10º C ou ausência de água, poderá prorrogar esse período. Esta fase deve ocorrer de forma mais rápida e uniforme possível.
      -Vn (desenvolvimento das folhas): período referente ao aparecimento de folhas verdadeiras com o mínimo de 4 cm de comprimento. É definido pelo número de folhas, V1, V2, V3, V4, Vn. Em caso de senescência foliar, para efeito de contagem e caracterização do estádio, deve-se levar em consideração, também, o número de folhas ausentes, identificadas no caule por meio de suas respectivas cicatrizes foliares.
      – R1: A inflorescência circundada pela bráctea imatura está visível e apresenta muitas pontas, parecida com uma estrela, por isso fica conhecida como estádio estrela. O processo de formação dos primórdios florais tem início a partir do estádio de 8 a 10 folhas. Essa primeira fase é essencial, pois já determina o número potencial de aquênios.
      -R2: O internódio abaixo da base do botão floral alonga-se de 0,5 a 2,0 cm acima da ultima folha inserida no caule. Algumas plantas podem ter brácteas adventícias na base do capítulo, as quais devem ser desconsideradas na descrição dessa fase.
      -R3: O internódio imediatamente abaixo do botão reprodutivo continua a se alongar, a uma distancia maior que 2,0 cm acima da última folha inserida no caule.
      -R4: A inflorescência começa a abrir. As flores liguladas são visíveis e, frequentemente amarelas. Este é o período mais crítico da cultura.
      -R5: Caracteriza-se pelo início da antese. As flores liguladas estão completamente expandidas e todo o disco das flores está visível.
      -R6: É caracterizado pela abertura de todas as flores tubulares e as flores liguladas perderam aturgidez e estão murchando. O florescimento pode durar entre 10-15 dias. Temperaturas baixas e tempo nublado e úmido prorrogam o florescimento, enquanto temperaturas altas ou estresse hídrico levam a antecipação do florescimento diminuindo o ciclo da cultura.
      -R7: Fase do início do desenvolvimento dos aquênios. O dorso do capítulo torna-se amarelo-claro.
      -R8: Continua o desenvolvimento dos aquênios. O dorso do capítulo torna-se amarelo, porém as brácteas permanecem verdes.
      -R9: Fase referente a maturação completa (maturação fisiológica).

      Volte sempre que precisar.
      🙂

      Responder

  2. Marcelo Souza
    mar 22, 2012 @ 18:55:56

    Sementes não brotam Alexandra maçaneiro, elas germinam. Talvez vc tenha feito a semeadura de forma errada, uma vez que interferiu na sua germinação. Tenta baixar um manual de girassol no site da EMBRAPA e faz de novo.

    FICADICA#

    Responder

  3. alexandra maçaneiro
    jan 17, 2012 @ 18:41:28

    vol fazer o plantil de girassol e muito bonito vou acompanha essa dica muito bom . ja plantei as semntes mas nao broto. mas vou tentar de novo .talves porque teve muita chuva .

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: